sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Bambas do Ritmo é campeão do carnaval trirriense

O desfile das escolas de samba do Grupo A em Três Rios mais uma vez surpreendeu pela empolgação e beleza das escolas de samba. O público ocupou as arquibancadas e imediações da Avenida Condessa do Rio Novo para ver a passagem das cinco agremiações que entraram para brigar pelo título e permanecer no grupo principal do carnaval trirriense.
Foi apostando nas lendas da Ilha de Marajó que o Bambas do Ritmo voltou a ser campeão do carnaval trirriense. Depois de quatro anos amargando o segundo lugar, a vermelho e branco do Cantagalo enfim ergueu o troféu mais cobiçado entre as cinco agremiações que disputaram o carnaval 2015.
Com 18 notas dez de 20 quesitos apurados, a escola que contou a história da Ilha que fica no Belém Pará, desde sua formação que vem de uma lenda indígena que o local era submerso e foi destruído e depois emergido se transformando na Ilha de Marajó, a agremiação falou sobre a parte mitológica, mística, seus encantos, Sereias, Cobra Grande e Mãe d’Água.
“Quatro anos torcendo por este título e há dois como presidente do Bambas e agora estamos soltando o grito de “É Campeão”. Quero agradecer a toda comunidade, a todos que acreditaram no enredo e confeccionaram as fantasias, fizeram os carros, colaboraram de alguma forma para que toda essa torcida comemore esse título tão desejado”, disse o presidente Dirceu Duarte.
“Fiquei três anos afastado e agora retornei ao Bambas para ser campeão. Trabalhamos muito para isso”, foi com essa frase que o carnavalesco Gilber Rosa definiu seu retorno à agremiação e foi com lágrimas nos olhos, logo após o resultado que contabilizou apenas 0,2 décimos perdidos,  que ele falou sobre a conquista do campeonato.
“Tem que acreditar no que faz sempre. Só eu sei a luta que passei para estar aqui. Essas lágrimas são devido à sensação de dever cumprido, saber que meu trabalho valeu à pena. Agora é comemorar e voltar para o desfile das campeãs no sábado (21) com mais garra e força. Mas o trabalho não para, já estou pensando no próximo carnaval”, ressaltou Gilber.
Com o enredo “Marajó”, a bela apresentação da comissão de frente arrancou aplausos do público que vibrava com a passagem da vermelho e branco. A chuva chegou a cair, mas mesmo assim a escola passou com belas alegorias criadas pelo carnavalesco Gilber Rosa. Outro ponto alto do desfile foi a apresentação do primeiro casal de mestre-sala e porta bandeira, José Roberto e Thaís Romi, que garantiu duas notas 10.
Gilber Rosa ficou emocionado ao final do resultado oficial. O jovem carnavalesco foi bicampeão ao ter assinado o carnaval do Bom das Bocas em 2014. Gilber também foi o responsável pelo último título da escola em 2010.
A Bateria Puro Ritmo, comandada por Mestre Manu fez uma apresentação correta e garantiu duas notas 10. À frente dos ritmistas, Thainá Santos reinou absoluta, estreando como Rainha da Bateria da escola.
A ala da velha guarda passou elegantemente vestida, sendo muito aplaudida.

Texto: Entre Rios Jornal
Fotos: Glauber

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COLOQUE SEU NOME NO COMENTÁRIO PARA QUE ELE SEJA ACEITO. Antes de ser publicado, seu comentário será lido pela administração do nosso portal para que possamos assegurar que não exista nenhum tipo de palavreado chulo, de baixo calão, denúncia sem prova, críticas desnecessárias ou quaisquer tipo de difamação ou calúnia. Caso seu comentário venha contribuir para a formação de opinião dos nossos leitores, ele será aceito e postado na íntegra.