segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

Taxista que devolveu ingressos durante a Copa ganha prêmio da ONU

O taxista Adilson Luiz da Cruz, 43, foi homenageado no começo do mês pelo UNODC (Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime), em Brasília, por seu “exemplo de comportamento ético”. Em junho deste ano, ele virou notícia depois de devolver 40 ingressos para jogos da Copa que encontrou em seu táxi. No dia da abertura do Mundial no Brasil, dois mexicanos esqueceram um pacote com as entradas no banco traseiro do veículo, em São Paulo. Mesmo sabendo apenas o nome de um dos clientes, Adilson voltou ao hotel no Morumbi onde havia os apanhado na madrugada e conseguiu devolver os tíquetes aos verdadeiros donos. 

A cerimônia, em parceria com a CGU (Controladoria Geral da União), aconteceu no auditório da Universidade dos Correios na manhã do dia 8 deste mês, em um evento que marcou o início da semana de comemorações do Dia Internacional contra a Corrupção (9/12) e contou com a participação de representantes do Ministério Público Federal, dos Ministérios Públicos Estaduais, do Departamento de Polícia Federal e do Tribunal de Contas da União. 



À época, o ato do taxista foi destaque em vários portais de notícias e jornais brasileiros, sendo inclusive saudado pela presidenta Dilma Roussef pela atitude. Em seu twitter oficial, a presidenta destacou que “gente como o taxista Adilson Luiz da Cruz, de São Paulo, e a enfermeira Luzimar Nascimento, de Natal, que encontraram ingressos de jogos para a Copa esquecidos por turistas estrangeiros e os devolveram. Adilson e Luzimar procuraram os donos dos ingressos com empenho. Mostraram sua consciência de cidadãos que zelam pela imagem do seu país”, continuou. “Assim somos nós, os brasileiros. Gente que se preocupa com os outros. Gente que está fazendo desta a “Copa das Copas”, postou a presidente. 

Serviço de táxi da capital foi um dos melhores itens avaliados durante Mundial 
De um milhão de turistas que vieram assistir aos jogos da Copa do Mundo no Brasil, de 203 diferentes nacionalidades, 98% aprovaram a hospitalidade e 93% gostaram da nossa culinária. A segurança pública, que foi reforçada nas cidades-sede durante o período da Copa, foi também avaliada positivamente por 92% dos entrevistados. 

Esses foram os itens mais bem avaliados, segundo o levantamento da Fundação Getúlio Vargas (FGV) e Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), feito a pedido do Ministério do Turismo, com mais de 12 mil entrevistas – 6.627 estrangeiros e 6.038 brasileiros -, desde o primeiro dia do Mundial. Dos entrevistados, a maioria (61%) nunca havia estado em nosso País. 

TÁXI APROVADO 
O serviço de táxi também teve avaliação positiva de quase 90%. De modo geral, os itens de infraestrutura do Brasil receberam boas avaliações também dos jornalistas estrangeiros, com destaque para os aeroportos (88% de aprovação), os táxis (87,7%), a segurança pública (81,8%) e a limpeza urbana (80,4%). A oferta de informações turísticas e a qualidade do transporte público também foram aprovados pelos estrangeiros: oito, em cada grupo de dez, aprovaram esses serviços. 

“Durante os dias do Mundial, recebemos muitos elogios no atendimento que prestamos aos turistas, tivemos atitudes dignas e íntegras sendo noticiadas pela imprensa, além de muita organização e qualificação no serviço e muito trabalho em um período tão festivo e inesquecível para todos como foi esse evento. Isso é algo que ficará para sempre marcado e quanto melhor atendermos, maior será a repercussão positiva de nossos serviços em todos os segmentos de nossa sociedade”, comemora o presidente Natalicio Bezerra. 

O levantamento encomendado pelo Ministério do Turismo ainda revelou que os visitantes brasileiros mostram-se mais exigentes e críticos do que os de outros países. A hospitalidade, uma das marcas do caráter nacional, elogiada por 98% dos estrangeiros, recebeu avaliação positiva de 90,5% dos turistas domésticos. A segurança foi bem avaliada por 83,8% – 8,2 pontos percentuais abaixo da avaliação dos visitantes de fora. Nos novos estádios entregues para uso público, o mesmo sucedeu: 98,2% dos estrangeiros aprovaram, contra 92% dos brasileiros. 

Ao todo, os aeroportos receberam 16,7 milhões de viajantes, com índice de atraso nos voos de 7,46% – inferior ao padrão europeu (7,6%) e menos da metade do padrão internacional (15%).


Fonte Sindicato dos taxistas de São Paulo.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

COLOQUE SEU NOME NO COMENTÁRIO PARA QUE ELE SEJA ACEITO. Antes de ser publicado, seu comentário será lido pela administração do nosso portal para que possamos assegurar que não exista nenhum tipo de palavreado chulo, de baixo calão, denúncia sem prova, críticas desnecessárias ou quaisquer tipo de difamação ou calúnia. Caso seu comentário venha contribuir para a formação de opinião dos nossos leitores, ele será aceito e postado na íntegra.