sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

Secretaria de Educação se antecipa e cumpre metas do Plano Nacional de Educação

No dia 07 de janeiro, a Secretária de Educação de Paraíba do Sul, Francine Fontainha falou à Rádio Jornal FM, dando continuidade às entrevistas dos secretários municipais. Reformas, ampliações e número de vagas para as crianças foram os principais pontos abordados.
Ela iniciou sua fala comemorando as reformas realizadas em 27 das 29 unidades de ensino e nas oito creches e a construção da creche em Barão de Angra. “Também as escolas de zona rural, algumas que há 15 anos não eram reformadas, inclusive mantendo o mesmo mobiliário”, explicou Francine. Entre as escolas reformadas ela citou a Norberto Leal de Sardoal e a Vereador Ademir também zonal rural; a ampliação de salas de aula na Escola Jornalista Sérgio Cabral. Citou ainda a construção de quadras, como em Barão de Angra e a cobertura de quadra na Marli Madeira. Zona rural funcionando. Todas as escolas recebem crianças a partir de três anos porque não há creches. São elas Norberto Leal, que é a comunidade de Sardoal, Antonio Inácio Coelho, Horácio de Melo, Vieira Cortês que é a Rocha Werneck.
Ao falar sobre as creches municipais, a Secretária salientou que as duas maiores creches do município: Maria de Assis Capela – Dentinho de Leite e a Creche Consuelo continuam em funcionamento durante o mês de janeiro. “Em 2012, o governador Sergio Cabral publicou a Lei nº 6.158, de 9 de janeiro de 2012, que diz, em seu artigo 11 que, “No estado do Rio de Janeiro existe a simultaneidade e integralidade para as férias escolares”. A partir de então, todos os municípios do Rio de Janeiro podem deixar as creches fechadas no mês de janeiro. Mas a preocupação do nosso prefeito é com a qualidade da educação, é com o atendimento das nossas crianças. Mesmo com esses decretos na mão estamos com as creches em funcionamento no mês de janeiro”, afirmou.
Francine falou ainda sobre as matrículas para 2015 começaram dia 5 de janeiro em todas as unidades, tanto nas creches quanto nas escolas. “Vale salientar aqui que Paraíba do Sul já cumpriu, em 2014, uma meta que consta no Plano Nacional de Educação (PNE). O Plano sancionado pela Presidente Dilma Roussef em 26 de junho de 2014, com validade até 2020 define que: “É obrigação dos municípios universalizar até 2016 a educação infantil na pré-escola para as crianças de 4 e 5 anos de idade”. Essa meta já foi cumprida e ampliada, porque estamos com ensino a partir de 3 anos em todas as escolas e em escolas da zona rural. Não temos fila de espera para crianças de 3, 4 e 5 anos”.
No que tange às vagas em creches municipais, a Secretária explicou que, ainda segundo a meta 1 do PNE, os municípios devem ampliar ofertas de educação infantil em creches com vistas em atender no mínimo 50% das crianças até 3 anos  até final da vigência desse plano que é 2020. Mas essa meta já foi superada. No ano passado conseguimos atender 85% das crianças. O resultado deste ano teremos até o fim desta semana. A única creche em que tivemos fila de excedentes foi na Deolinda, mas todas as mães trabalhadoras serão atendidas.
A meta 4 do PNE diz que o município deve universalizar o atendimento para crianças com deficiência a partir dos 4 anos de idade. “Mais uma vez nos antecipamos e fazemos esse atendimento a partir dos 6 meses. Mesmo na matrícula, as mães que têm filhos com deficiência têm prioridade de atendimento”, disse Francine.
Ela enalteceu ainda a vida, pela primeira vez, dos cursos do Instituto Benjamin Constant e do INES (Instituto Nacional de Educação de Surdos). “Promovemos a capacitação de nossos educadores em nosso próprio município. Foram cursos na área de deficiência auditiva e visual. Eu não sabia que nós tínhamos em Paraíba do Sul uma população de cerca de 15 cegos adultos trancados em casa. Hoje oferecemos uma educação de qualidade a essas pessoas”.

Francine finalizou sua fala lembrando que a Creche do Inema já está em andamento. A parte do município já foi feita e estamos aguardando a liberação do FNDE para iniciarmos a construção – toda nossa contrapartida já foi feita.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COLOQUE SEU NOME NO COMENTÁRIO PARA QUE ELE SEJA ACEITO. Antes de ser publicado, seu comentário será lido pela administração do nosso portal para que possamos assegurar que não exista nenhum tipo de palavreado chulo, de baixo calão, denúncia sem prova, críticas desnecessárias ou quaisquer tipo de difamação ou calúnia. Caso seu comentário venha contribuir para a formação de opinião dos nossos leitores, ele será aceito e postado na íntegra.