quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Secretaria de Educação cumpre exigências do Plano Nacional de Educação

Foto Secom
O Plano sancionado pela Presidente Dilma Roussef em 26 de junho de 2014, com validade até 2020 define que é obrigação dos municípios universalizar até 2016 a educação infantil na pré-escola para as crianças de 4 e 5 anos de idade. Nesse sentido, Paraíba do sul esta à frente, em muitos aspectos, sobretudo no cumprimento de algumas das exigências do novo plano.
A Secretaria de Educação já cumpriu, em 2014, uma meta que consta no Plano Nacional de Educação (PNE). No que tange às vagas em creches municipais, ainda segundo a meta 1 do PNE, os municípios devem ampliar ofertas de educação infantil em creches com vistas em atender no mínimo 50% das crianças até 3 anos  até final da vigência desse plano que é 2020. Essa meta já foi superada em Paraíba do Sul. No ano passado, a Prefeitura, através da Secretaria de Educação atendeu 85% das crianças sulparaibanas. Não existe fila de espera para crianças de 3, 4 e 5 anos.
Foto Secom
Durante o mês de janeiro a Secretaria de Educação abriu as portas das duas maiores creches do município no período de férias escolares. As creches Maria de Assis Capela - Dentinho de Leite e a Creche Consuelo estão em funcionamento durante todo o mês de janeiro, com atividades educacionais, esportivas e lúdicas, para garantir a tranquilidade das mães que trabalham e não teriam onde deixar os filhos. Em 2012, o governador Sergio Cabral publicou a Lei nº 6.158, de 9 de janeiro de 2012, que diz, em seu artigo 11 que no estado do Rio de Janeiro existe a simultaneidade e integralidade para as férias escolares. A partir de então, todos os municípios do Rio de Janeiro podem deixar as creches fechadas no mês de janeiro. Mas o prefeito Marcinho preocupado com a qualidade da educação, é com o atendimento das nossas crianças, mesmo com esses decretos na mão ordenou o funcionamento das creches no mês de janeiro.

Foto Secom
Para o Daniel Xavier, profissional de segurança do trabalho, está sendo muito importante à abertura da creche nesse período. “Para mim e para minha esposa que trabalhamos, e não temos com quem deixar nossa filha, está sendo muito importante e muito bom. Com ela na creche podemos ficar tranquilos, pois aqui ela está segura, com os amiguinhos e sendo bem tratada” – disse Daniel.

Em uma parceria da prefeitura de Paraíba do Sul com o governo Federal, as responsabilidades do município foram todas cumpridas pelo atual governo. No governo Marcinho, houve um aumento no número de matrículas nas unidades da rede municipal de ensino, uma vez que as escolas de zona rural foram contempladas com a Creche III. Dessa forma, a partir dos 3 anos de idade, as crianças podem iniciar seus estudos com todo acesso a informação, recursos e materiais. No ano de 2014 nossa abrangência foi de 90% das crianças atendidas.

Foto Secom
 Segundo a Secretaria de Educação, ainda tem vagas nas Creches Deolinda Pantola e Dentinho de Leite (Mª de Assis Capella), além da oferta nas escolas municipais. As matrículas começaram dia 5 de janeiro em todas as unidades escolares do município, tanto nas creches quanto nas escolas.


“Existe um grande esforço do governo para todos possam matricular seus filhos nas creches e pré-escolas. É importante salientar que estamos cumprindo as metas fixadas pelo governo com antecedência e que, com certeza, faremos todo o esforço possível para ampliar o atendimento, ainda que a Meta 1, fixada pelo PNE, com validade entre os anos de 2011 a 2020, que os municípios devem ampliar a oferta de educação infantil em creches e pré-escolas de forma a atender, no mínimo, 50% das crianças até 03 anos de idade até o final da vigência desse PNE.  Esse patamar já está superado. E agora vamos trabalhar para ampliar, ainda mais, a oferta de atendimento” – ressaltou a secretária de Educação Francine Fontainha. 
Fonte Secom PMPS.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

COLOQUE SEU NOME NO COMENTÁRIO PARA QUE ELE SEJA ACEITO. Antes de ser publicado, seu comentário será lido pela administração do nosso portal para que possamos assegurar que não exista nenhum tipo de palavreado chulo, de baixo calão, denúncia sem prova, críticas desnecessárias ou quaisquer tipo de difamação ou calúnia. Caso seu comentário venha contribuir para a formação de opinião dos nossos leitores, ele será aceito e postado na íntegra.