sábado, 13 de dezembro de 2014

Luz de Natal com Orquestra Maré do Amanhã em Vassouras

O evento anual Luz de Natal, da cidade de Vassouras, acontece dia 20 de dezembro, às 20h, na praça Eufrásia Teixeira Leite e terá a participação especial da Orquestra Maré do Amanhã, grupo formado por jovens músicos moradores de comunidades do complexo da Maré no Rio de Janeiro.
Com regência do maestro Filipe Kochem , o grupo irá apresentar repertório variado, clássico e popular, com composições de Bach, Guerra-Peixe, Luiz Gonzaga, Michael Jackson e pot-pourri de clássicas canções de natal. A orquestra terá participação de 23 instrumentistas, sendo 10 violinos, 4 violas, 4 violoncelos, 2 contrabaixos, 1 flauta, 1 flautim e 1 oboé, todos eles entre 12 e 16 anos, alunos da orquestra há 3 anos em média.
Essa é a segunda visita do grupo à Vassouras, que esteve em setembro desse ano, também hospedado no Mara Palace Hotel, para uma apresentação na Igreja da Matriz. Vassouras tornou-se cenário cativo para promoção da música instrumental entre o público juvenil e adulto e já coleciona algumas apresentações musicais em sua agenda anual de eventos.


A Orquestra Maré do Amanhã

A Orquestra Maré do Amanhã foi criada como braço do projeto Estrada Cultural, com atuação desde 2010 e fundada pelo professor Eduardo Prazeres, e tem como um dos principais objetivos formar músicos profissionais e prepara-los para o mercado de trabalho, oferecendo uma alternativa de sustento aos jovens moradores do Complexo da Maré, um dos maiores e mais violentos conglomerados de conjuntos habitacionais de baixa renda do Rio de Janeiro.
Atualmente 250 crianças tem aulas de música pelo projeto Estrada Cultural com aulas de violino, viola, violoncelo, contrabaixo, flauta doce, flauta transversa, oboé, canto coral e percussão. As 50 mais dedicadas fazem parte da Orquestra e recebem bolsa em escolas particulares e acesso a plano de saúde para continuar a prática.

A Orquestra Maré do Amanhã já se apresentou em palcos como a Câmara dos Vereadores do Rio de Janeiro, o Palácio de Cristal, em Petrópolis, o Theatro Municipal do Rio de Janeiro e a Cidade das Artes, experiência que a confere reconhecimento como a primeira orquestra social do país.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COLOQUE SEU NOME NO COMENTÁRIO PARA QUE ELE SEJA ACEITO. Antes de ser publicado, seu comentário será lido pela administração do nosso portal para que possamos assegurar que não exista nenhum tipo de palavreado chulo, de baixo calão, denúncia sem prova, críticas desnecessárias ou quaisquer tipo de difamação ou calúnia. Caso seu comentário venha contribuir para a formação de opinião dos nossos leitores, ele será aceito e postado na íntegra.