terça-feira, 23 de setembro de 2014

Estado do Rio adota a bonificação para os servidores da Educação

 Valorização dos profissionais contribuiu para o resultado positivo no ranking do Ideb deste ano


A política de bonificação adotada pela Secretaria de Educação beneficiou este ano aproximadamente 20 mil servidores de 402 unidades escolares. De acordo com as metas atingidas em 2013, os investimentos alcançaram R$ 68 milhões. A valorização dos docentes contribuiu para a boa colocação do Rio de Janeiro no ranking do Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica). O Estado do Rio subiu 11 posições na avaliação e tem a terceira melhor nota do país.
 O subsecretário de Gestão de Pessoas, Antoine Lousao, afirmou que as políticas de valorização dos professores foram os pilares que garantiram o excelente resultado do estado no Ideb.

– Traçamos um planejamento estratégico há quatro anos para fazer com o que o estado virasse referência em educação básica. Fizemos a valorização do profissional, com reajuste de remuneração com ganhos de 45% de aumento salarial real. Criamos outros benefícios, tais como auxílio-transporte e auxílio-refeição, que melhoraram as condições de trabalho – afirmou o subsecretário.

Cerca de 10,5 mil funcionários da rede estadual de ensino receberam entre 1,5 e 2 salários-base. Outros dois mil servidores entre 2 e 2,5 salários-base; 4,5 mil ganharam entre 1 e 1,5; 2,5 mil ganharam meio salário a mais; e aproximadamente 500 foram beneficiados com 2,5 ou 3 salários-base. As regionais que mais se destacaram foram Serrana II, com 75% das unidades escolares atingindo metas; e Noroeste Fluminense, com 61% dos colégios premiados.

No ano passado, foram beneficiadas 387 escolas e 18,5 mil servidores. Já em 2012, foram premiados 14,5 mil funcionários de 305 colégios.

Docentes receberam o bônus

A diretora Rosana Farias, do Colégio Miécimo da Silva, em Campo Grande, na Zona Oeste, acredita que a bonificação estimula o servidor. 

– A bonificação motiva o funcionário, seja o professor ou o servidor com outra função, a buscar sempre o aperfeiçoamento, atingindo resultados melhores de ensino – afirmou a diretora.

Professora de matemática da 1ª série do Ensino Médio Integrado de Informática da unidade de ensino de Campo Grande, Marília Pinto aprova a bonificação por metas.

– A ideia estimula uma competição saudável entre os colégios. Uma escola quer atingir a meta, a outra também quer. Com isso, o aluno ganha, com melhores profissionais – disse Marília.

Na opinião do subsecretário de Gestão de Pessoas, a atuação do Estado na valorização do profissional foi determinante para o resultado do Ideb.


– Passamos a dar importância à meritocracia e investimos na formação. Oferecemos cursos que capacitaram cerca de 30 mil profissionais e distribuímos mais de 11 mil bolsas-auxílio – explicou Lousao.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COLOQUE SEU NOME NO COMENTÁRIO PARA QUE ELE SEJA ACEITO. Antes de ser publicado, seu comentário será lido pela administração do nosso portal para que possamos assegurar que não exista nenhum tipo de palavreado chulo, de baixo calão, denúncia sem prova, críticas desnecessárias ou quaisquer tipo de difamação ou calúnia. Caso seu comentário venha contribuir para a formação de opinião dos nossos leitores, ele será aceito e postado na íntegra.