terça-feira, 22 de julho de 2014

Santa Catarina se torna o segundo maior exportador de mel do país

Santa Catarina é o segundo maior exportador de mel do país, segundo a Associação Brasileira dos Exportadores de Mel (Abemel). Com uma produção de 6 mil toneladas do alimento por ano, o estado exportou mais de 3 mil toneladas no primeiro semestre de 2014. A exportação de janeiro a junho rendeu mais de 12 milhões de dólares. 
O líder em exportações foi São Paulo, com um volume de 4,7 mil toneladas. Santa Catarina ficou em segundo lugar e as principais produtoras no estado são as regiões Sul, a área de planalto no Norte, Vale do Itajaí e Grande Florianópolis. Só o Sul do estado produz duas 2 toneladas, sendo que 40% da produção são de mel orgânico.
“Para que seja considerada apicultura orgânica exige um manejo diferenciado, com exigências que vão desde a colmeia ficar distante de fontes poluentes até a proibição do uso de medicamentos nas abelhas ou a utilização de tintas convencionais para pintar as colmeias. O mercado internacional para esse tipo de apicultura é muito promissor, principalmente os Estados Unidos”, explica Nésio Fernandes de Medeiros, presidente da Federação das Associações de Apicultores de Santa Catarina (FAASC).

Segundo ele, 100 mil colmeias estão cadastradas para produção de mel orgânico e 30 mil famílias catarinenses se dedicam à apicultura. De acordo com o Governo do Estado, Santa Catarina é o quarto maior produtor nacional de mel. Além da produção do alimento, a apicultura colabora com a polinização dos pomares e as abelhas também podem produzir produtos com funções nutracêuticas e cosméticas.
“Os apicultores podem se especializar nesses produtos e agregar valor à sua produção, podemos citar como exemplo o pólen, o néctar e a geleia real que são muito valorizados no mercado”, conclui Airton Spies, secretário de Estado da Agricultura e da Pesca.

·                                

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COLOQUE SEU NOME NO COMENTÁRIO PARA QUE ELE SEJA ACEITO. Antes de ser publicado, seu comentário será lido pela administração do nosso portal para que possamos assegurar que não exista nenhum tipo de palavreado chulo, de baixo calão, denúncia sem prova, críticas desnecessárias ou quaisquer tipo de difamação ou calúnia. Caso seu comentário venha contribuir para a formação de opinião dos nossos leitores, ele será aceito e postado na íntegra.