terça-feira, 6 de maio de 2014

Mulher é presa após injetar acetona e cloro na veia de marido hospitalizado

Uma mulher foi presa após tentar matar o marido injetando na veia dele uma mistura de acetona e cloro. O crime aconteceu na sexta-feira (2) no hospital de Braço do Norte, cidade no Sul de Santa Catarina, onde o homem estava internado. Ela foi levada para o Presídio Feminino de Tubarão, também no Sul catarinense.
A polícia foi acionada por médicos do hospital no fim da manhã de sexta. O acompanhante de um paciente viu a mulher injetando algo na veia do homem e acionou a enfermagem. Ela disse que a substância era insulina, mas pela reação do paciente, o médico responsável desconfiou. Na delegacia, a suspeita confessou a tentativa de homicídio.
“Ela acabou confessando porque pegamos o frasco para perícia e descobriríamos de qualquer forma. Ela contou que injetou acetona e cloro. A mulher é depressiva e disse que decidiu, faz mais ou menos um mês, que ela ou o marido deveriam morrer e um ficar vivo paracuidar dos filhos", afirma Alexandre Martimiano, chefe do setor de investigação Polícia Civil.
De acordo com informações da polícia, a mulher de 43 anos vinha envenenando o marido há pelo menos um mês. Nesta semana ele passou mal e foi levado para o Hospital Santa Terezinha, em Braço do Norte. Na unidade de saúde, a esposa aplicou a mistura na veia do homem de 49 anos.

Neste sábado (3), a vítima continuava internada no hospital de Braço do Norte. Segundo informações do corpo clínico da unidade, o estado dele é considerado bom. O paciente está consciente e passa por exames para verificar se a mistura de acetona e cloro afetou algum órgão. Dependendo da quantidade injetada, as duas substâncias podem causar a morte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COLOQUE SEU NOME NO COMENTÁRIO PARA QUE ELE SEJA ACEITO. Antes de ser publicado, seu comentário será lido pela administração do nosso portal para que possamos assegurar que não exista nenhum tipo de palavreado chulo, de baixo calão, denúncia sem prova, críticas desnecessárias ou quaisquer tipo de difamação ou calúnia. Caso seu comentário venha contribuir para a formação de opinião dos nossos leitores, ele será aceito e postado na íntegra.