quinta-feira, 22 de maio de 2014

Em entrevista de rádio, prefeito Marcinho ataca veículos de comunicação que não aceitam ser “pau mandados”

A máquina pública é muito forte. Quando ela financia veículos de comunicação, os jornalistas se calam e transformam o governo no melhor do mundo. Em Paraíba do Sul existem apenas dois órgãos de imprensa que não possuem nenhum vínculo político com a prefeitura: o site Paraíba do Sul Agora e o Jornal Folha Regional. Por serem imparciais, eles mostram o que acontece de bom e de ruim na cidade. Isso se chama liberdade de imprensa, imparcialidade e democracia e está assegurado na Lei número 2.083 de 12 de Novembro de 1953.
            Quando vereador, o então prefeito Marcinho era o líder democrático da sociedade. Por ter sido proprietário e funcionário de um jornal que por anos criticou os governos passados, em especial os de Rogério Onofre, João Vicente e Gil Leal, a palavra democracia não saia de sua boca, tanto é que ele se filiou ao Democratas (DEM), sendo eleito prefeito por ele em 2012. Porém, democrático o atual prefeito não é, alias, ele não conseguiu ficar nem um ano neste partido e, ironicamente, migrou para o Solidariedade (SDD).
            Nosso portal nunca fez questão de dar muito destaque a imaturidade do prefeito Marcinho. Mas agora se tornou preciso, pois a liberdade de imprensa e expressão e a democracia foram feridas da pior maneira possível. Em seu pronunciamento na rádio, que é de família ultra religiosa, o prefeito Marcinho fez o que mais sabe: falou mal dos governos passados, falou que está fazendo obras em todos os lados (sendo que muitas estão há meses paradas, como a creche do Inema e em Barão de Angra, o Centro de Reabilitação Física, as obras do entorno da Ponte da Parahyba, o Centro de Monitoramento e Segurança, as obras prometidas pelo ‘Somando Forças’ no Amapá, Alvorada e Brejal, entre outras.), além de anunciar algumas conquistas que, na verdade, foram mérito do governador Pezão e da presidente Dilma Rousseff.
            Porém, o prefeito Marcinho feriu a Constituição Federal de 1988. Sujou a ideologia do partido que o elegeu prefeito, o DEM. Julgou e criticou veículos de comunicação respeitados pela população e, acima de tudo, comprometidos com a verdade.
            O portal Paraíba do Sul Agora foi criticado da mesma forma que em todas as outras entrevistas. Segundo o repórter e proprietário do site, Maninho, as críticas são aceitas com descontração e respeito: “Nós já estamos acostumados a aceitar críticas e respeitamos a opinião do prefeito. Porém, nós simplesmente atendemos a reivindicações da população e mostramos o que os nossos internautas e a grande maioria dos munícipes nos pedem.” – disse o repórter.
PREFEITO ATACOU JORNALISTA ANTONIO PEREIRA, DO
JORNAL FOLHA REGIONAL
            O jornalista Antônio Pereira se manifestou em seu Facebook para responder as provocações do prefeito, dizendo: “SEM O DIREITO DE CRITICAR NENHUM ELOGIO É VALIDO”. Quem na cidade de Paraíba do Sul não conhece aquela frase estampada em um jornal, que hoje é chapa branca. “SEM O DIREITO DE CRITICAR NENHUM ELOGIO É VALIDO” e é verdade, Democracia significa que cada qual pode se expressar livremente e a opinião deve ser respeitada”. – frisou.
            Embora o prefeito não tenha utilizado nomes dos envolvidos, pois poderia ser processado, a provocação tornou-se polêmica, nítida e notória a todos os ouvintes. Todos os envolvidos em suas criticas destrutivas e insinuações são pais de família, trabalhadores honrados, eleitores sulparaibanos, pessoas do bem que caminham pelas avenidas, ruas, becos, vielas sem precisar de seguranças em seu redor e donos de uma popularidade singular adquirida através de grandes amizades.
            A maioria dos veículos de comunicação da cidade não criticam o prefeito, pois quando não são órgãos oficiais da prefeitura, são ligadas diretamente e politicamente a máquina pública, ou seja, transformam-se em “pau mandados” do governo, omitindo os problemas da sociedade e transformando seus jornais num verdadeiro livro de contos de fada.


Redação | Paraíba do Sul AGORA

3 comentários:

  1. Gostaria de parabenizar o portal Paraiba do Sul Agora, pois nós sulparaibanos estamos cansados de tantas mentiras, de tantas hipocrisias. Queremos uma cidade melhor, com remédios nos postos de saúde, passar por lugares e constatar que obras estão mesmo sendo realizadas, ver que em nossa cidade existem pessoas com compromisso com os sulparaibanos. O ex prefeito Rogério Onofre quando soltava os foguetórios, era porque ele prometia as coisas e cumpria, quando ia para as rádios era para falar do seu trabalho realizado. Ai sim, foguetórios!!! O ex prefeito Gil Leal, coitado, por ter pego a máquina com sérios problemas financeiros, fez o que estava ao seu alcance, mas nunca deixou faltar remédio nos postos de saúde, a merenda escolar, foi a melhor em seu mandato, as obras que conseguia fazer, terminava, dentro das condições financeiras da prefeitura é claro. Mas nunca foi de ir para as rádios dizer que "EU FAÇO E ACONTEÇO". Paraíba do Sul está cansada de tanta coisa errada!! Aliás, estamos vendo que a máquina da cidade virou um cabide de empregos para a familiares do prefeito. Pergunto: A lei permite isso? Ah! e onde está aquela parenta que não gosta de trabalhar e que consta que não é normal?? Está licenciada?? Trabalhando em outro setor que não seja o dela??? Fica ai a nossa indignação com a atual gestão municipal!!!! Estamos acordando, o povo já não é mas o que era antes!!! Vamos melhorar a nossa cidade!!!

    ResponderExcluir
  2. Ao Senhor Antônio meus sinceros sentimentos pelo que aconteceu, pela pessoa que é, pela postura e principalmente pelo compromisso firmado perante sua igreja, seus amigos, a sociedade em geral. Infelizmente a sua marca na cidade, o seu jornal se contaminou com os objetivos alheios, com as vontades muitas das vezes infudáveis de querer aparecer a qualquer custo de outros.Talvez esteja na hora de colocar na balança se vale apena certos compromissos que certamente não é o do senhor, mas que esta dia após dia sujando a sua imagem e reputação diante de todos nós que o admiramos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agradeço o apoio. Sou pastor e amo e Deus e a igreja que Deus me deu para pastorear, sou redator e amo minha profissão e Deus tem permitido que do jornal tire meu sustento.
      Mas eu creio, na palavra que diz " Todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus". Fui atacado não só pelo posicionamento do jornal, o que seria muito normal, pois ninguém tem a obrigação de concordar com a opinião de outro, graças a Deus por isso, mas fui atacado também no meu Ministério Pastoral, na minha pessoa, na minha família. Pergunto isso é normal? é ético?. Quando discordam do meu trabalho, do jornal do posicionamento editorial, eu entendo perfeitamente. Isto é democracia, mas atacar meu Ministério Pastoral a igreja que Deus me colocou para pastorear, só posso pedir a Deus que tenha misericórdia de quem faz isso e Oração dos irmão da Igreja . Citando um trecho da musica da nossa irmã Cassiane,Se te perseguem, vão ser perseguidos
      Não adianta lutar contra os ungidos
      Até no fogo Ele entra com a gente
      Também na cova dos leões esta presente
      Quem sofre por amor de Deus nunca padece
      Porque Deus sempre dá o escape e fortalece
      E quando morre vai direto para a glória
      a recompensa é a coroa de vitória.
      Mas tem um momento na vida que temos que escolher entre uma coisa e outra e uma coisa eu tenho como certa, nunca vou deixar de ser Pastor.
      Muito obrigado. Pr. Antonio Pereira

      Excluir

COLOQUE SEU NOME NO COMENTÁRIO PARA QUE ELE SEJA ACEITO. Antes de ser publicado, seu comentário será lido pela administração do nosso portal para que possamos assegurar que não exista nenhum tipo de palavreado chulo, de baixo calão, denúncia sem prova, críticas desnecessárias ou quaisquer tipo de difamação ou calúnia. Caso seu comentário venha contribuir para a formação de opinião dos nossos leitores, ele será aceito e postado na íntegra.