terça-feira, 25 de março de 2014

CONTESTAÇÃO: 'Somando Forças, cadê você?'


No dia 23 de Janeiro Paraíba do Sul aplaudiu de pé o vice-governador do Rio e secretário estadual de obras Fernando Pezão. O motivo foi simples. O governo Cabral estaria assinando o protocolo de intenções do programa ‘Somando Forças’ e investindo R$ 2,2 milhões em obras de infra-estrutura na cidade. “O programa Somando Força é simples. O prefeito escolhe as obras, o governo do estado avalia a necessidade e faz o repasse.” (trecho do discurso de Pezão, que ao meu ponto de vista foi o mais importante de seu pronunciamento).
            Entre as prioridades do atual governo foram escolhidos os seguintes itens: compra de Kombis e novos veículos para alguns setores da municipalidade; pavimentação de ruas no centro (já concluída); urbanização, rede de esgoto e pavimentação de todo bairro Salutaris Veraneio, o Brejal; obras de infraestrutura no Amapá e Alvorada, que estão abandonados, e a desapropriação da antiga fábrica de águas Salutaris. Minha coluna hoje é curta e simples. Vamos contestar apenas uma coisa: Porque ainda não começaram as obras no Amapá, Brejal e Alvorada?
            Afirmar que o dinheiro não chegou é um tanto quanto improvável, pois se no protocolo de intenções constava a compra de novos veículos e eles já foram comprados. Essa matéria não está denunciando, muito pelo contrário, está tentando ajudar os moradores desses três bairros, que tanto comemoraram há algumas semanas.

Enquanto isso...

·       * Não podia deixar de frisar que Três Rios ganhou R$ 16,8 milhões, Levy Gasparian (que não chega a metade de Paraíba do Sul) ganhou R$ 8,8 milhões. Esse é o prestigio do governador – que tem casa por aqui - com nossa cidade

·            * O projeto de lei que beneficiaria os taxistas foi derrotado. É a primeira demonstração de força numa tramitação da bancada governista. Pelo que podemos ver, a situação é, aparentemente, a maioria na Câmara.

·        * Aos críticos da nossa coluna, respeito à opinião de todos. Só não se esqueçam de uma coisa. Eu também respeitava a opinião de vocês quando a liberdade de criticar era válida.

Um abraço a todos!

Fiquem na paz

OBS: Os fatos abordados são de inteira responsabilidade do autor da coluna. Debater, contestar é a mais autêntica forma de democracia que existe. A política só será transparente quando não existir o silêncio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COLOQUE SEU NOME NO COMENTÁRIO PARA QUE ELE SEJA ACEITO. Antes de ser publicado, seu comentário será lido pela administração do nosso portal para que possamos assegurar que não exista nenhum tipo de palavreado chulo, de baixo calão, denúncia sem prova, críticas desnecessárias ou quaisquer tipo de difamação ou calúnia. Caso seu comentário venha contribuir para a formação de opinião dos nossos leitores, ele será aceito e postado na íntegra.