domingo, 27 de janeiro de 2013

Paraíba do Sul está sendo invadida geograficamente por Três Rios


Aqui é o verdadeiro limite dos municípios
A história nos prova que Paraíba do Sul é a “cidade mãe” dos municípios que o cercam. Embora tenha estacionado em seu desenvolvimento, ela é a cidade máter dos municípios de Três Rios, Areal, Petrópolis, entre outras.
            Com a urbanização, um constante crescimento horizontal fixa-se sobre os solos das comunidades. A dificuldade e falta de controle da fiscalização geográfica por parte dos órgãos públicos fez com que esse crescimento rompesse as barreiras de sua cidade, fazendo com que terras do município vizinho sejam consideradas suas.
            Esse crescimento desordenado possui consequências, como é o caso da delimitação geográfica entre Paraíba do Sul e Três Rios na localidade de Barão de Angra – no 1º distrito. Nossa equipe de reportagem levou o historiador Luiz Carlos Tavares Coelho nas mediações da BR 393 para analisar o limite da divisão entre nossa cidade e o município vizinho. Ele discorda do que é imposto atualmente.
            De acordo com o historiador, o local onde se encontra a placa que divide os municípios está incorreta e que o verdadeiro início de Três Rios fica nas proximidades do Km 117 da mesma BR, o que se localiza há mais de 1 km do atual local da placa.
            A atual divisão demonstra que o crescimento desordenado de Três Rios fez com que moradores de solo sulparaibano sejam contribuintes e dependentes do sistema político e social daquela cidade. O bairro Habitat é um claro exemplo disso, pois, mediante a verdadeira divisão dos municípios, ele está visivelmente “dentro” de Paraíba do Sul. Essas imagens aéreas sobre o local nos mostra com clareza como a sociedade daquela localidade está na mesma direção de construções situadas em Barão de Angra.
            O primeiro limite imposto quando Três Rios se emancipou de Paraíba do Sul era no Córrego do Galeão, hoje conhecido como ‘Córrego do Cantagalo’, próximo ao trevo de acesso a ambos os municípios. O tempo se passou, e ao cair de uma tarde a placa de delimitação amanheceu em frente à AABB (Associação Atlética do Banco do Brasil). Como se não bastasse, recentemente trouxeram a placa que delimita o limite entre os municípios bem próximo ao bairro Barão de Angra, numa clara demonstração que o povo sulparaibano está dia a dia sendo acuado geograficamente pela ambição do crescimento desenfreado de Três Rios.
            Na constante demonstração de ligação política entre os prefeitos de ambas as cidades, Marcinho (DEM) e sua vice Mariangela (PSDB) e Vinicius Farah (PMDB), a população sulparaibana vem, através deste portal, pedi-los a clara e correta divisão territorial nas fronteiras entre Paraíba do Sul e Três Rios, respeitando a nossa história e voltando com a placa de delimitação em seu correto local, onde tudo começou, localizada próximo ao Trevo.
            É necessário que o prefeito, seus secretários e a Câmara de vereadores solicitem ao IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas) o mapa com a legal divisão territorial entre os municípios, a fim de colocar em prática as normas jurídicas necessárias para que as localidades sejam beneficiadas pelo poder pública cabível.
            Oportunamos para solicitar ao Instituto Histórico e Geográfico de Paraíba do Sul, por ser um órgão não governamental, que interceda neste caso para o bem da nossa cidade máter. Também pedimos, encarecidamente, a OAB de cidade, ao Rotary Clube, Lojas Maçônicas, senadores e deputados amigos de Paraíba do Sul que se engajem nessa campanha em prol da nossa terra.

Redação | Paraíba do Sul Agora

Historiador discorda do atual limite das cidades


Bairro Habitat pertence a Paraíba do Sul