sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Prefeito Gil Leal presente na inauguração da sala de estabilização do HNSP


Foi inaugurada na manhã desta quarta-feira (05), no Hospital Nossa Senhora da Piedade, a sala de estabilização, durante a cerimônia, todos que fizeram uso da palavra e convidados ressaltaram a importância que a mesma terá para o município, de forma que os médicos do hospital terão mais recursos e segurança para deixarem os pacientes estabilizados até a vaga de urgência ser liberada. Com isso o paciente e seus familiares também ficarão mais tranquilos com a espera da liberação de vaga para centros de referências, quando necessário.
"É importante que a população em geral perceba como o hospital tem um papel importante para o município e que o objetivo do mesmo é procurar garantir atendimento de qualidade e humanizado. E que mesmo passando por diversas dificuldades, sempre estamos aqui para atender a todos que nos procuram com respeito e qualidade! Também gostaríamos de agradecer a todos os nossos parceiros, que são indispensáveis para estas conquistas", disse a Diretora Administrativa e Financeira Nadia Mendonça.
A sala de estabilização faz parte do programa mais saúde do governo do estado. Equipada com leito completo, que inclui maca, cama elétrica, cardioscópio, respirador, monitor multiparâmetro, desfibrilador e carrinho de urgência, entre outros equipamentos. Foram investidos R$ 111 mil, totalizando R$ 6,2 milhões. O objetivo é oferecer um ambiente seguro e bem equipado para que pacientes graves sejam estabilizados antes de serem removidos para um hospital com mais recursos de atendimento. 
Em seu discurso durante a inauguração, o prefeito Gil Leal falou sobre a importância desta sala para os pacientes do município, uma obra para salvar vidas. Fez uma referencia que na vida tudo passa, tudo tem seu momento, mais que a vida segue e que o hospital vai estar sempre ali presente, a disposição do sulparaibano. Aproveitando a oportunidade falou sobre a demolição do casarão, dizendo que estranhou que uma situação de um imóvel particular tenha mobilizado uma pequena parte da sociedade, mais que estas mesmas pessoas nunca fizeram uma mobilização pelo hospital do município, enfatizou o prefeito municipal.