segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

Comunidade de Fernandó comemora restauração da capela de São Sebastião com missa e muita festa


A comunidade católica de Fernandó, localizado no 2° distrito de Paraíba do Sul, comemorou a reforma e customização da capela de São Sebastião com uma santa missa e, em seguida, uma bela festa ao som do cantor Rodrigo Barros.
            Uma bela estrutura arquitetônica embelezou a capela, onde uma bela estátua de Jesus ficou estendida no centro do altar, tendo em seu lado a imagem do padroeiro da localidade, São Sebastião, além de lindos vitrais.
Dezenas de pessoas estiveram presentes na missa, que foi celebrada pelo Padre Waldir Felipe, pároco da Matriz de Santo Antônio e seus colaboradores.
            Em um ato sagrado, o padre aspergiu nas paredes do templo água benta, numa demonstração de fé e devoção. Também foi derramado o azeite bento sobre a mesa do altar para a unção divina.
            No final da missa, moradores do local realizaram uma homenagem ao padre, dizendo: “Caríssimo Padre Waldir, desde que o nosso povo começou a se reunir aqui na comunidade de Fernandó muita coisa aconteceu. Tivemos muitos sonhos e o tempo foi passando e a comunidade cresceu e com o novo sacerdote passamos a ter mais celebrações, porém sentimos a necessidade de um ambiente mais acolhedor. Precisávamos de alguém que nos orientasse e incentivasse nesse sentido. Foi quando você, padre Waldir, jovem, dinâmico, cheio de ideais, captou nosso pensamento e nossos corações se alegraram. Era tudo de que precisávamos, com fé e determinação e ajuda dos devotos de São Sebastião as obras começaram e hoje, felizes, celebramos sua nova reinauguração. Estamos aqui para louvar e agradecer a Deus e a você padre Waldir, que soube entender e incentivar essa pequena comunidade. Seu objetivo é fazer o povo de Deus feliz. Que o senhor te abençoe e  oriente todos os passos de sua vida. Obrigado padre Waldir.” – disse um morador da localidade.
            A história da Capela de São Sebastião, em Fernandó, surgiu em 1910, com uma promessa cheia de fé e confiança em Deus, feita por uma senhora chamada Eugênia, que era muito religiosa e acreditava, verdadeiramente, em milagres.

Na época, apareceu uma doença conhecida pelo nome de bexiga, trazida pelos mineiros que passavam pela localidade. Para que a doença não contaminasse os moradores do local, dona Eugênia fincou uma cruz, onde hoje fica a Capela de São Sebastião, pedindo ao Santo que ninguém fosse contaminado pela doença. Seu pedido foi atendido e nenhum morador adoeceu.
Então, tudo começou com uma simples e pequena cruz. Com o passar dos anos, as pessoas da comunidade resolveram modificar o seu aspecto para uma pequenina capela, cuja terra foi doada por dona Cândida de Carvalho. Construíram assim, um novo assento para Jesus e também para São Sebastião.