terça-feira, 16 de outubro de 2012

Dom Gregório Paixão é o novo bispo da diocese de Petrópolis



Dom Gregório
O bispo eleito da Diocese de Petrópolis, Dom Gregório Paixão toma posse no dia 16 de dezembro, às 15 horas, na Catedral São Pedro de Alcântara, com solenidade presidida pelo metropolita arcebispo de Niterói, Dom José Francisco Rezende Dias. Dom Gregório disse que ao tomar conhecimento da sua nomeação seu coração se encheu de alegria pelo chamado para o ministério de pastorear a Igreja de Jesus Cristo de Petrópolis.
“Na espera da publicação oficial, permaneci em oração, rezando por mim e por vocês, colocando-me sob a proteção de Nossa Senhora do Amor Divino e de São Pedro de Alcântara, padroeiros desta Diocese. Peço, assim, a oração de cada irmão e irmã, pois estou convicto de que serei, desde agora, acompanhado pelo coração orante de todos”, afirma Dom Gregório.
Dom Gregório Paixão nasceu em Aracaju (Sergipe) em 3 de novembro de 1964. Ingressou no Mosteiro de São Bento da Bahia em 1983, professando solenemente em 1989. No Mosteiro de São Bento da Bahia exerceu quase todos os ofícios monásticos.
Durante o período de formação cursou piano e órgão de tubos no Instituto de Música da Universidade Católica do Salvador. Estudou artes plásticas no atelier do renomado pintor Waldo Robatto. Em 1987, foi enviado para o Mosteiro de São Bento do Rio de Janeiro a fim de cursar Filosofia e Teologia na Escola da Congregação Beneditina do Brasil, vinculada ao Pontifícium Athenaeum Anselmianum, de Roma, recebendo nota máxima pela tese “O Panteão Nagô, Aspectos Hagiográficos do Candomblé da Bahia, Elementos Míticos e Históricos”.
Em 18 de julho de 1992 foi ordenado diácono por Dom Ricardo Weberberger, OSB e, em 21 de março de 1993, foi ordenado presbítero por Dom Lucas Cardeal Moreira Neves. Em 29 de julho de 2006 foi eleito bispo de Fico, na Mauritânia, trabalhando como bispo Auxiliar da Arquidiocese de São Salvador da Bahia, sendo também Secretário Geral do Regional Nordeste 3, da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, e membro titular do Conselho de Cultura do Estado da Bahia. Atualmente Dom Gregório é bispo referencial para a Cultura, da CNBB. No dia 10 de outubro de 2012 o Santo Padre, o Papa Bento XVI, o elegeu bispo da Diocese de Petrópolis, no Rio de Janeiro.
Logo após a publicação da nomeação de Dom Gregório, o Administrador Diocesano, Monsenhor Paulo Daher divulgou nota da diocese comunicando a todos que a Diocese tinha um novo bispo e dando as boas-vindas ao bispo eleito. “Toda a Diocese de Petrópolis se alegra com esta notícia e escolha. Em nome de toda a Diocese de Petrópolis, sacerdotes, religiosos, diáconos, seminaristas, autoridades civis e militares saudamos o nosso novo bispo e elevamos nossas preces a Deus Pai que o ilumine para que possa com a graça de Cristo e a luz do Espírito Santo guiar como bom Pastor este seu novo rebanho”, diz a nota divulgada por Monsenhor Paulo Daher em nome do Colégio de Consultores.
O arcebispo de Taranto (Itália), Dom Filippo Santoro, bispo anterior, enviou mensagem pela nomeação de Dom Gregório Paixão para Diocese de Petrópolis, lembrando que foi professor do bispo eleito. “Com grande júbilo participo da alegria da querida Diocese de Petrópolis pela nomeação do novo Pastor na pessoa de Dom Gregorio Paixão. Durante todo este tempo rezei para que o Santo Padre enviasse um Bispo zeloso, bem formado culturalmente, amigo dos padres e presente no meio do povo cristão. O Senhor atendeu os nossos pedidos e foi nomeado um Bispo que poderá desenvolver uma intensa ação pastoral, um grande trabalho missionário de presença no território da Diocese, segundo o coração de Cristo. Também poderá dar a devida atenção à UCP e às escolas católicas e públicas como aos problemas da sociedade”.

Tão logo a notícia da nomeação de Dom Gregório Paixão foi confirmada, as pessoas começaram a se manifestar pelas redes sociais e e-mails saudando o novo bispo. “Seja bem vindo excelentíssimo pai, Dom Gregório Paixão, a Diocese lhe recebe de braços abertos. Que Deus o ilumine e guarde pelas mãos marianas e intercessão de São Bento!”, afirma um dos comentários postados na página da Diocese de Petrópolis no facebook.
Em sua mensagem, Dom Gregório saudou o antecessor, Dom Filippo Santoro, Arcebispo de Taranto, na Itália e que foi seu professor de Teologia. O bispo eleito saudou ainda Monsenhor Paulo Elias Daher Chedier, Administrador Diocesano, por ter conduzido a Diocese, de janeiro a outubro, “com prudência e solicitude”, durante o período de vacância. “Com paternal afeto abraço os Sacerdotes, Diáconos Permanentes e Seminaristas; os Religiosos e Religiosas; os Consagrados e Consagradas; os Cristãos Leigos e as Cristãs Leigas. Com todos desejo trabalhar na evangelização, atento ao que o Espírito diz hoje à Igreja, buscando servir a todos e não medindo esforços para o crescimento do povo de Deus”.
O bispo eleito faz uma saudação às autoridades civis e militares de todos os municípios que formam a Diocese: Areal, Guapimirim, Magé, Paraíba do Sul, Petrópolis, São José do Vale do Rio Preto, Teresópolis e Três Rios, com todas as suas paróquias, bairros e comunidades. “Aos irmãos cristãos de outras igrejas e denominações saúdo com o afeto e a oração de Jesus: “A fim de que todos sejam um… para que o mundo creia que Tu me enviaste” (Jo 17,21). Cumprimento, ainda, todas as pessoas que professam a existência de Deus e a todos os homens e mulheres de boa vontade que desejam construir, conosco, um mundo de justiça e de paz”.