domingo, 23 de novembro de 2014

Próximo verão será o 1º com dengue e chikungunya circulando no país

O vírus chikungunya deve se espalhar pelo país seguindo o padrão de disseminação da dengue, segundo infectologistas ouvidos pelo G1. No próximo verão, portanto, é provável que diferentes regiões do país tenham surtos simultâneos de dengue e chikungunya. Desde que chegou ao Brasil até o dia 25 de outubro, o chikungunya já infectou 828 pessoas, de acordo com balanço mais recente do Ministério da Saúde. O primeiro caso de transmissão interna do vírus no país foi registrado em setembro.
            O médico Carlos Roberto Brites Alves, da Sociedade Brasileira de Infectologia, lembra que os vetores das duas doenças são os mesmos: os mosquitos Aedes aegypti e Aedes albopictus. “Temos dengue há mais de duas décadas e não conseguimos eliminar a infecção, pois não conseguimos eliminar os mosquitos. A chance de o chikungunya seguir um padrão semelhante de ocorrência é grande”, diz o especialista.
Para Stefan Cunha Ujvari, infectologista do Hospital Alemão Oswaldo Cruz e autor do livro “Pandemias: a humanidade em risco”, o histórico do vírus nos últimos 10 anos permite concluir que ele deve continuar se espalhando.
“A expansão do vírus começou em 2004, quando estava no interior da África e foi parar no litoral do Quênia. De 2004 para cá, houve uma expansão progressiva pela costa leste da África, pelas ilhas do Oceano Índico e países do sul e sudeste da Ásia. Em dezembro do ano passado, chegou às ilhas Martinica e Guadalupe e acabou se espalhando pelo Caribe”, diz Ujvari. “Isso mostra nitidamente que é um vírus que está se espalhando pela locomoção humana.”

Ele lembra que na época de férias há uma movimentação maior de pessoas, inclusive para as ilhas do Caribe, onde há grande disseminação do vírus. “Vai haver um fluxo de pessoas que podem trazer o vírus. Se houver chuvas, que levam a um maior número de mosquitos, tem uma chance muito grande de o chikungunya eclodir como uma epidemia no próximo verão.”

Fonte: G1

Indicação de Francisco da Saúde poderá trazer CVT para Paraíba do Sul

O vereador Francisco da Saúde apresentou um projeto na Câmara Municipal solicitando que o prefeito Marcinho interceda ao governo do estado para implantar no município um Centro Vocacional Tecnológico (CVT), que oferece diversos cursos profissionalizantes a jovens e adultos.
            Francisco realçou que Paraíba do Sul precisa capacitar a mão de obra para o mercado de trabalho, pois essa é a melhor forma para acabar com a desigualdade social e o desemprego. O CVT é um programa que faz parte da FAETEC e oferece cursos de pedreiro, alvenaria, informática, idiomas, dança, arte, etc.


Redação | Paraíba do Sul AGORA

Vereador Edimário Miguel pede pavimentação para rua do bairro Portal do Sol

O vereador Edimário Miguel enviou indicação ao prefeito Marcinho solicitando sob regime de urgência o término da pavimentação da Rua Vereador Marco Aurélio Bonfante, localizada no bairro Portal do Sol. Segundo o vereador, a Viação Paraíba informou que o ônibus que faz a linha do bairro não consegue circular por todas as vias por conta do estado de abandono que ela se encontra.
            Em reunião plenária na Câmara de vereadores, Edimário ressaltou que o bairro está crescendo aceleradamente e precisa de melhores condições no transporte coletivo, porém lembrou que isso só será possível quando o bairro possuir infraestrutura para tais serviços.


Redação | Paraíba do Sul AGORA

Ginásio SulFluminense abrigará Faculdade Redentor, que já está sendo adaptada

Sala da universidade
O antigo ginásio SulFluminense irá abrigar a Faculdade Redentor, que passará pela aprovação do Ministério da Educação e Cultura (MEC) na próxima semana. Serão oferecidos cinco cursos superiores: engenharia civil, mecânica, produção, arquitetura e serviços sociais.
            As salas de aula e a estrutura para a faculdade já estão sendo montadas. O segundo pavimento do ginásio abrigava a CEPEFER, uma espécie de curso técnico especializado em logística.


Redação | Paraíba do Sul AGORA

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Brindando, governador Pezão posa para foto com prefeito de Paraíba do Sul

O governador Pezão posou ao lado do prefeito Marcinho e outros líderes políticos num momento de descontração e comemoração. A foto foi divulgada no Facebook do prefeito com a legenda dizendo: “Com o governador um brinde a linda vitória e as conquistas para Paraíba do Sul, as que estão acontecendo e as que irão acontecer” – afirmou.
            Pezão foi reeleito governador do Rio de Janeiro no último dia 26 de Outubro. Em Paraíba do Sul, ele ultrapassou os 60% dos votos. É importantíssimo que parcerias políticas sejam realizadas entre os líderes do executivo estadual e municipal, pois obras que beneficiam diretamente a vida da população são adquiridas com essas parcerias.


Por conta de obras na ETA, bairros da cidade estão sem água

Bairros de Paraíba do Sul começaram a ser afetados com a falta de água motivado por obras na Estação de Tratamento de Água (ETA). Segundo a CEDAE, está sendo montada as colméias do decantador.

            Segundo a companhia, a baixa vazão de água duraria do dia 17 a 19 de Novembro. Em algumas localidades as caixas d’água já começaram a serem reabastecidas, porém em bairros do segundo distrito, como Amapá, Queima-Sangue, Bela Vista, Santo Antônio e Werneck os moradores ainda sofrem com o abastecimento.

Em Facebook, prefeito Marcinho anuncia vinda de universidade para Paraíba do Sul

O prefeito de Paraíba do Sul, Marcinho, afirmou em seu Facebook que o município receberá a Faculdade Redentor. Em seu post, ele comemorou dizendo: “Estamos muito próximos de realizar um sonho. Estamos trazendo para Paraíba do Sul a sua primeira faculdade” – frisou.

            A FAC Redentor oferecerá os cursos de engenharia civil, engenharia mecânica, engenharia de produção, arquitetura e serviços sociais. O MEC estará na cidade na próxima semana para vistoriar e aprovar a faculdade.

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Capoeira, uma arte afro que se cultiva em Paraíba do Sul até os dias atuais


Foi realizado na manhã deste domingo (16) na Praça Garcia um dos maiores encontros de capoeira de Paraíba do Sul, que contou com a presença dos mestres Zé Carlos de Valença - Pé de Serra-, Osvaldo de Itaipava, Feijão de Levy gasparian, Demílton de Três Rios, Tempestade de Valença, professor Biju, professor Cláudio de Três Rios (Habitat – Barrinha) e também os mestres Jadir, Arino e Baldes, todos de Paraíba do Sul.

Um grande exemplo a ser seguido é do nosso amigo Naninho, que iniciou na capoeira no ano de 1978 e até os dias atuais, com 76 anos de idade, pratica essa arte com agilidade e performance, que conquistou ao longo dos anos.

O evento contou com a presença do sub secretário de esportes Cássio Salema que em seu discurso agradeceu a comissão organizadora e a todos que participaram, dando uma demonstração de que Paraíba do Sul preserva esta arte, através de abnegados mestres que continuam seu trabalho de prosseguir com a cultura afro em nosso município.
A população compareceu ao evento para assistir as apresentações, o repicar dos ritmos e a sonoridade dos berimbaus que contagiaram à todos.

O repórter Maninho esteve presente fazendo o registro e parabeniza os mestres e alunos pela bela apresentação.
A história da capoeira começa no século XVI, na época em que o Brasil era colônia de Portugal. A mão-de-obra escrava africana foi muito utilizada no Brasil, principalmente nos engenhos (fazendas produtoras de açúcar) do nordeste brasileiro. Muitos destes escravos vinham da região de Angola, também colônia portuguesa. Os angolanos, na África, faziam muitas danças ao som de músicas. 

No Brasil 

Ao chegarem ao Brasil, os africanos perceberam a necessidade de desenvolver formas de proteção contra a violência e repressão dos colonizadores brasileiros. Eram constantemente alvos de práticas violentas e castigos dos senhores de engenho. Quando fugiam das fazendas, eram perseguidos pelos capitães-do-mato, que tinham uma maneira de captura muito violenta.
Os senhores de engenho proibiam os escravos de praticar qualquer tipo de luta. Logo, os escravos utilizaram o ritmo e os movimentos de suas danças africanas, adaptando a um tipo de luta. Surgia assim a capoeira, uma arte marcial disfarçada de dança. Foi um instrumento importante da resistência cultural e física dos escravos brasileiros.

A prática da capoeira ocorria em terreiros próximos às senzalas (galpões que serviam de dormitório para os escravos) e tinha como funções principais à manutenção da cultura, o alívio do estresse do trabalho e a manutenção da saúde física. Muitas vezes, as lutas ocorriam em campos com pequenos arbustos, chamados na época de capoeira ou capoeirão. Do nome deste lugar surgiu o nome desta luta.

Até o ano de 1930, a prática da capoeira ficou proibida no Brasil, pois era vista como uma prática violenta e subversiva. A polícia recebia orientações para prender os capoeiristas que praticavam esta luta. Em 1930, um importante capoeirista brasileiro, mestre Bimba, apresentou a luta para o então presidente Getúlio Vargas. O presidente gostou tanto desta arte que a transformou em esporte nacional brasileiro.

Visite a galeria de fotos clicando em "Mais informações".


Magia dos temperos dando um toque a mais na sua culinária


Magia dos temperos um ponto de referência para os amantes da culinária em Paraíba do Sul. Para você que quer preparar um prato especial para sua confraternização ou comemoração, a magia dos temperos é o lugar ideal, pois tem mais de 100 variedades de produtos, chás, condimentos, grãos e farinhas. O endereço é fácil, fica na Avenida bento Gonçalves Pereira, em frente ao colégio Sul Paraibano no bairro Palhas 
e aos domingos na Feirarte, localizada na Praça Garcia, sob direção do simpático Tiago e o telefone de contato é (24) 2263-8564 .


Família Cruz um belo exemplo de união


Aconteceu na manhã deste sábado (15) o 2° encontro da família Cruz. O primeiro já havia ocorrido em Pirapitinga – MG com 258 presentes, já o 2° encontro em Paraíba do Sul, contou com 230 membros da família, vindos de Pirapitinga, Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Santo Antônio de Pádua, Rio das Ostras, Volta Redonda, Lagoa Santa, Juiz de Fora, Niterói, Curitiba, Rezende, que se reuniram para a foto oficial no centenário coreto do Jardim Velho. E em seguida houve a confraternização, na área de lazer do espaço Celso Motta, em Werneck, na qual foi homenageado Odyl Teixeira Júnior, logo após todos de mãos dadas rezaram a oração do “Pai nosso” numa forma de agradecer pela bela união da família Cruz.

No local do encontro teve muita animação, acompanhada de muitos salgadinhos, cerveja, refrigerante e também foi servido pelo Buffet Paulo Roberto e sua equipe de garçons, um saboroso almoço com sobremesas de doces caseiros e deliciosos picolés.

Um tremendo agito com a boa música ficou por conta da dupla Eduardo e Zé Carlos, que animaram à todos com um repertório bem eclético.

E para fechar com chave de ouro no clima do alto astral, Chiclete e sua banda cantaram marchas carnavalescas, sambas de enredos, onde todos participaram num clima eletrizante aproveitaram para extravasar tantas emoções.
O repórter Maninho esteve presente fazendo o registro.


Visite a galeria de fotos clicando em "Mais informações".